Agência Telebrasil
Expediente
Telebrasil



O SindiTelebrasil agora é Conexis Brasil Digital. Saiba mais.

Consumidor é quem arcará com os custos de eventual intervenção na tecnologia
Agência Telebrasil
04/12/2020

Em artigo publicado na edição desta quinta-feira, 03, do jornal Folha de São Paulo, o presidente executivo da Conexis Brasil Digital, Marcos Ferrari, fala do 5Ge ressalta a importância de a discussão sobre o tema ser feita sob a ótica econômica.

Em todo o mundo, são grandes as expectativas quanto à implantação do 5G. Por suas características de altíssima velocidade, de grande volume de transmissão de dados e de dispositivos conectados, a tecnologia permite inúmeras novas aplicações e abre portas para o futuro.

O 5G transformará radicalmente a produtividade e a relação entre os setores da economia. Casas e cidades inteligentes, manufatura 4.0, carros autônomos, agricultura e varejo conectados, educação com realidade virtual são exemplos.

Até setembro, havia 89 redes de 5G lançadas em 42 países, e a expectativa é que a cobertura 5G alcance um terço dapopulaçàomundialaté2025. Nesse mesmo período, o tráfego global de dados nas redes móveis aumentará cinco vezes, de35,3 bilhões de gigabytes por mês, em 2019, para 175,5 bilhões gigabytes em 2025 - metade pelas redes 5G.

A velocidade projetada para adoção da tecnologia impressiona. Para atingir 500 milhões de usuários no mundo, a rede 3G levou nove anos, caindo para seis no 4G. A estimativa para o 5G é que a rede seja implantada em apenas três anos.

O investimento e a implantação do 5G irão alimentar retornos sustentáveis de longo pra zo para o PIB global, segundo estudo da IHS Markit. Para o período de 2020-2035, 0 fluxo de contribuições anuais do 5G produzirá um valor presente líquido de US$ 2,1 trilhões, o equivalente ao PIB da Itália.

Um futuro encantador se apresenta no horizonte, e temos que estar preparados para não deixar que ele escape de nossas mãos. Somos um país emaranhado de complexidades tributárias, regulatórias, de infraestrutura e sociais.

É importante que não se deixe o encanto seduzir a ponto de esquecer as complexidades, que, como nuvens nesse horizonte promissor, poderão prejudicar o Brasil. Nossa cultura burocrática acaba nos levando à realização do que encanta e ao acúmulo de gargalos complexos não resolvidos, distanciando a execução de política s do seu potencial. Tal fato não pode acontecer com o 5G, principal vetor de crescimento econômico e social nas próximas décadas.

Reconhecemos que avanços ocorreram. A nova lei de telecomunicações foi sancionada e regulamentada. E a Lei Geral de Antenas finalmente ganhou seu regulamento. Além disso, foram aprovados dois projetos relevantes no Congresso: de desoneração da internet das coisas e de atualização da Lei do Fust.

Há ainda questões a serem solucionadas. A enorme carga tributária que incide sobre telecom é quase impeditiva e contraditória quando se pensa em um serviço usado por toda a população. A tributação é uma grande penalização para um serviço que é a base da nova economia.

A discussão sobre haver ou não restrição a algum fornecedor de equipamentos para a rede 5G merece ser observada sob a ótica econômica para além suposições.

Em um mercado de poucos fornecedores, os manuais de microeconomia há muito ensinam que o consumidor é quem arcará com os elevados custos de uma eventual restrição. Qualquer intervenção pode desorganizar o quinto maior mercado do mundo.

A falta de compreensão de administrações e Câmaras Municipais quanto à importância de adotar leis modernas de instalação de infraestrutura de telecom também impacta a conexão e prejudica a população.

É preciso cautela e assertividade nas decisões de política que trata do 5G. O encanto do horizonte próspero não p ode nos fazer esquecer de que precisamos dele límpido, sem obstáculos e com condições reais para que investimentos se realizem. O Brasil merece e precisará de um 5G pleno!

Aqui o link para o artigo na Folha de São Paulo.

LEIA TAMBÉM:

21/12/2020
Soluções para o 5G serão técnicas e Ministério das Comunicações fará diálogo com operadoras

15/12/2020
STF derruba lei de antenas de SP e dá esperanças para o 5G

04/12/2020
Consumidor é quem arcará com os custos de eventual intervenção na tecnologia

27/11/2020
Conexis Brasil Digital se posiciona acerca de eventuais restrições à participação de fornecedores na tecnologia 5G no Brasil

15/10/2020
Estudo da LCA defende mitigação e mostra que migração para banda KU será 7,8 vezes mais caro

15/09/2020
Estudo aponta R$ 67 bilhões em oportunidades no segmento B2B com o 5G

09/09/2020
Crescimento explosivo do tráfego 5G amplia o debate sobre gerenciamento do espectro

31/08/2020
Ferrari participa de live da Alerj sobre 5G

21/08/2020
Para Anatel, leilão 5G tem que ser menos arrecadatório e mais focado em cobertura

21/08/2020
Oi: Leilão do 5G impõe um pacto tecnológico para aumentar a produtividade



Painel Telebrasil 2020 - Evento Digital - 08, 15, 22 e 29 de setembro 

Soluções para o 5G serão técnicas e Ministério das Comunicações fará diálogo com operadoras

Resultados de reunião entre empresas de telecomunicações associadas à Conexis e o ministro Fabio Faria foram considerados posit ...

LEIA MAIS



Leis da desoneração do IoT e que moderniza o Fust trazem avanços para as telecomunicações

Sanção do PL 172/2020, no entanto, deixou de fora mecanismo que daria maior efetividade aos investimentos em políticas públicas ...

LEIA MAIS



Mitsubishi Electric cria programa de capacitação gratuita nas novas tecnologias

Empresa global de automação centraliza os treinamentos em big data, machine learning e IoT. As aulas acontecem por meio de apre ...

LEIA MAIS



Organizações reclamam da falta de qualificação dos profissionais de Internet das Coisas

Lacuna de habilidades é um dos pontos críticos para o incremento dos negócios conectados, revela a pesquisa IoT Signals, produz ...

LEIA MAIS




Agência Telebrasil © 2018-2020 Telebrasil - Associação Brasileira de Telecomunicações
A Reprodução do conteúdo da Agência Telebrasil é autorizada mediante a indicação da fonte