Agência Telebrasil
Expediente


A Telebrasil

STF valida terceirização da atividade-fim nas empresas
Agência Telebrasil
30/08/2018

Por 7 votos a 4, o Supremo Tribunal Federal (STF) decidiu nesta quinta-feira, 30/08, que a terceirização irrestrita é lícita e constitucional. Por sete votos a quatro, os ministros, depois de cinco sessões, decidiram que empresas podem contratar trabalhadores terceirizados para desempenhar qualquer atividade, inclusive as chamadas atividades-fim.

Formaram maioria os votos dos ministros Celso de Mello, Cármen Lúcia, Gilmar Mendes, Luís Roberto Barroso, Luiz Fux, Alexandre de Moraes e Dias Toffoli. Quatro foram contrários, os ministros Rosa Weber, Edson Fachin, Ricardo Lewandowski e Marco Aurélio Mello.

O STF julgou duas ações que chegaram ao tribunal antes da Lei da Terceirização (Lei 13.429) sancionada em março de 2017, e que autorizou as empresas a terceirizarem a chamada atividade-fim, aquela para a qual a empresa foi criada. A norma prevê ainda que a contratação terceirizada possa ocorrer sem restrições, inclusive na administração pública.

Até esta decisão do STF, a Súmula 331, do Tribunal Superior do Trabalho (TST), editada em 2011, e que proíbe a terceirização das atividades-fim das empresas, estava sendo aplicada pela Justiça trabalhista nos contratos que foram assinados e encerrados antes da lei. Expectativa é que a sentença do STF pacifique a questão na justiça trabalhista.

A terceirização é positiva para o País e para o setor de telecomunicações, que emprega cerca de 500 mil pessoas e gera milhares de empregos indiretos. A prestação de serviços especializados gera oportunidades de empregos no País, possibilita o aumento da competitividade global da empresa brasileira, estimula o aumento do ritmo de inovações e a inclusão de um número cada vez maior de brasileiros.

LEIA TAMBÉM:

02/01/2019
Em Telecomunicações, Marcos Pontes quer trabalhar em conjunto com empresas privadas

27/12/2018
Índice de reclamações na Anatel cai 28% nos últimos quatro anos

27/12/2018
2019 será um ano de muito trabalho em telecomunicações

27/12/2018
Brasil Digital requer políticos digitais

27/12/2018
Fazenda: marco regulatório de telecom se exauriu e está inadequado à nova era

27/12/2018
Até setembro, setor de telecom investiu R$ 20,5 bilhões

07/11/2018
Por uma política pública de fomento à economia digital

07/11/2018
Com taxação excessiva, Brasil corre sério risco de perder o bonde da economia digital

06/11/2018
Telecomunicações são essenciais para o Brasil

06/11/2018
Tudo será digital em muito pouco tempo




 

Em Telecomunicações, Marcos Pontes quer trabalhar em conjunto com empresas privadas

Ao ser empossado no cargo de ministro da Ciência, Tecnologia, Inovações e Comunicações, o astronauta Marcos Pontes começou a de ...

LEIA MAIS



Na era digital, o Brasil é o país que mais cobra impostos sobre os serviços aos consumidores

Serviços bons e mais baratos dependem de políticas públicas que permitam baixar a carga de quase 50% de impostos paga hoje pelo ...

LEIA MAIS



Índice de reclamações na Anatel cai 28% nos últimos quatro anos

Desde 2015, número de queixas tem apresentado queda, fruto de investimentos e de ações de melhoria da qualidade e do atendiment ...

LEIA MAIS



Painel TELEBRASIL 2019 será vitrine de soluções com TICs

A edição 63 do Painel Telebrasil, que acontecerá nos dias 21, 22 e 23 de maio de 2019, em Brasília, terá como atração o FórumGo ...

LEIA MAIS



Até setembro, setor de telecom investiu R$ 20,5 bilhões

Em que pesem a crise econômica e as dificuldades para ampliação da infraestrutura, o montante representa um crescimento de 12% ...

LEIA MAIS



Oferta de espectro é prioridade da Anatel até 2020

Agência prevê destinações de 1,5 GHz, 2,3-2,4 GHz, 3,5 GHz, 4,8-4,9 GHz e ainda sobras de 700 MHz e 2,5 GHz, com destaque para ...

LEIA MAIS



Agência Telebrasil Copyright © 2018 Telebrasil - Associação Brasileira de Telecomunicações
A Reprodução do conteúdo da Agência Telebrasil é autorizada mediante a indicação da fonte