Agência Telebrasil
Expediente


A Telebrasil

Roubo de infraestrutura de telecomunicações é crime grave e precisa ser punido como tal
Agência Telebrasil
09/07/2018

Furtos de cabos e equipamentos deixam milhares sem conexão e serviço e devem ser punidos para desestimular as ações criminosas, sustenta o deputado federal Sandro Alex (PSD/PR).

Um projeto de lei, já aprovado na comissão de Ciência e Tecnologia, Comunicação e Informática (CCTCI) da Câmara, prevê enquadrar nos crimes de serviço clandestino de telecomunicações a posse de material obtido através de ações criminosas e mesmo sua utilização.

Em entrevista à Newsletter da Telebrasil, o autor do PL 5.846/16, deputado Sandro Alex (PSD/PR), explica que o propósito é inibir a oferta de serviços com o uso de equipamentos receptados oriundos de furto ou roubo, bem como elementos de rede, como cabos ou baterias.

“O que temos acompanhado em todo o País, tanto nas grandes cidades como em áreas rurais e no interior, são furtos de cabos, conexões e equipamentos, vendidos muitas vezes como sucata, como internet pirata, ou mesmo como desmanche para utilização apenas do material. E isso deixa toda uma população, toda uma cidade, toda uma região sem a devida comunicação”, observa o parlamentar.

O projeto, que aguarda votação na Comissão de Constituição e Justiça e de Cidadania (CCJC), altera o artigo 184 da Lei Geral de Telecomunicações (9.472/97) para inserir como clandestina a “atividade exercida por meio de equipamentos e elementos de rede obtidos por meio criminoso”. Insere, ainda, que o uso de material sem comprovação de origem também responde na penalidade de serviço clandestino – detenção de dois a quatro anos e multa de R$ 10 mil.

Dados do SindiTelebrasil mostram que, anualmente, cerca de cinco milhões de clientes de telecomunicações têm seus serviços interrompidos em função de furtos de cabos metálicos, baterias, antenas, rádios transmissores e outros equipamentos de redes. Assistam à entrevista com o deputado federal Sandro Alex.

LEIA TAMBÉM:

17/06/2019
Prazo para recadastramento de clientes de celular pré-pago em Goiás é estendido até 5 de julho

23/05/2019
5G vai conectar coisas e pessoas, mas precisa de apoio

23/05/2019
Futuro da TV por assinatura depende de novas regras

22/05/2019
A economia digital é prioridade na agenda de companhias e governo

22/05/2019
Mulheres em TICs: equidade de gêneros faz bem aos negócios

22/05/2019
Transformação digital exige nova abordagem quanto à regulação

22/05/2019
Rodrigo Maia: as telecomunicações são um setor decisivo e estratégico

22/05/2019
Rodrigo Maia: as telecomunicações são um setor decisivo e estratégico

22/05/2019
A economia digital é prioridade na agenda de companhias e governo

22/05/2019
Edital do 5G prevê a maior oferta de espectro da história da Anatel




Hospital Santa Paula investe na personalização do atendimento com transformação digital

Instituição adota novas tecnologias, mas, mais do que tudo, investe na qualificação do profissional para lidar com as novas fer ...

LEIA MAIS



Só com mão de obra capacitada, o Brasil terá uma agricultura 4.0

Com o maior uso de tecnologia, há uma demanda significativa de profissionais para o campo com o domínio de TICs, diz a chefe-ge ...

LEIA MAIS



A economia digital é prioridade na agenda de companhias e governo

Na nova era, estratégias baseadas na utilização e massificação das Tecnologias da Informação e Comunicação (TICs) são essenciai ...

LEIA MAIS



Agência Telebrasil Copyright © 2018-2019 Telebrasil - Associação Brasileira de Telecomunicações
A Reprodução do conteúdo da Agência Telebrasil é autorizada mediante a indicação da fonte