Agência Telebrasil
Expediente


A Telebrasil

Roubo de infraestrutura de telecomunicações é crime grave e precisa ser punido como tal
Agência Telebrasil
09/07/2018

Um projeto de lei, já aprovado na comissão de Ciência e Tecnologia, Comunicação e Informática (CCTCI) da Câmara, prevê enquadrar nos crimes de serviço clandestino de telecomunicações a posse de material obtido através de ações criminosas e mesmo sua utilização.

Em entrevista à Newsletter da Telebrasil, o autor do PL 5.846/16, deputado Sandro Alex (PSD/PR), explica que o propósito é inibir a oferta de serviços com o uso de equipamentos receptados oriundos de furto ou roubo, bem como elementos de rede, como cabos ou baterias.

“O que temos acompanhado em todo o País, tanto nas grandes cidades como em áreas rurais e no interior, são furtos de cabos, conexões e equipamentos, vendidos muitas vezes como sucata, como internet pirata, ou mesmo como desmanche para utilização apenas do material. E isso deixa toda uma população, toda uma cidade, toda uma região sem a devida comunicação”, observa o parlamentar.

O projeto, que aguarda votação na Comissão de Constituição e Justiça e de Cidadania (CCJC), altera o artigo 184 da Lei Geral de Telecomunicações (9.472/97) para inserir como clandestina a “atividade exercida por meio de equipamentos e elementos de rede obtidos por meio criminoso”. Insere, ainda, que o uso de material sem comprovação de origem também responde na penalidade de serviço clandestino – detenção de dois a quatro anos e multa de R$ 10 mil.

Dados do SindiTelebrasil mostram que, anualmente, cerca de cinco milhões de clientes de telecomunicações têm seus serviços interrompidos em função de furtos de cabos metálicos, baterias, antenas, rádios transmissores e outros equipamentos de redes. Assistam à entrevista com o deputado federal Sandro Alex.

LEIA TAMBÉM:

17/09/2018
Prestadoras móveis investem US$ 15 bilhões por ano em novas redes na América Latina

06/09/2018
Serviços móveis alcançam 98,2% da população brasileira

30/08/2018
STF valida terceirização da atividade-fim nas empresas

24/08/2018
Reclamações de usuários dos serviços de telecom na Anatel caem 13% em julho

21/08/2018
Workshop discute entraves para a implantação de infraestrutura de telecom

09/08/2018
Índice de reclamações de usuários de telecom cai 15,6% no 1º semestre

02/08/2018
4G alcança 4071 municípios no Brasil

01/08/2018
Expansão das telecomunicações garantiu crescimento econômico ao Brasil

01/08/2018
Sucesso à parte, legislação precisa ser atualizada

01/08/2018
Legislação precisa migrar do passado para o futuro




 

Painel TELEBRASIL 2019 será vitrine de soluções com TICs

A edição 63 do Painel Telebrasil, que acontecerá nos dias 21, 22 e 23 de maio de 2019, em Brasília, terá como atração o FórumGo ...

LEIA MAIS



Na era digital, o Brasil é o país que mais cobra impostos sobre os serviços aos consumidores

Serviços bons e mais baratos dependem de políticas públicas que permitam baixar a carga de quase 50% de impostos paga hoje pelo ...

LEIA MAIS



Aprovação do PL das Antenas na cidade de São Paulo é urgente para a oferta de serviços digitais, concordam Prefeitura e prestadoras

Nos últimos cinco anos, apenas uma licença foi concedida na capital paulista. Os desafios para a ampliação dos serviços de tele ...

LEIA MAIS



Telebrasil participa de debate sobre programa de fomentos para o período 2019/2022 no Rio Info 2018

Debate reúne FINEP, FIRJAN e BNDES, com a moderação de Cesar Rômulo Silveira Neto, presidente do conselho diretor do projeto &l ...

LEIA MAIS



Prestadoras móveis investem US$ 15 bilhões por ano em novas redes na América Latina

Estudo da GSMA mostra que, hoje, mais de um terço das conexões - 35% - da região já opera em 4G. Até 2023, os vídeos móveis vão ...

LEIA MAIS



Agência Telebrasil Copyright © 2018 Telebrasil - Associação Brasileira de Telecomunicações
A Reprodução do conteúdo da Agência Telebrasil é autorizada mediante a indicação da fonte