Agência Telebrasil
Expediente
Telebrasil



O SindiTelebrasil agora é Conexis Brasil Digital. Saiba mais.

Relator propõe arrancada final para votar reforma tributária até julho
Agência Telebrasil
22/05/2018

Ao participar do debate A Reforma Tributária e o Brasil Digital, realizado nesta terça-feira, 22/05, no Painel Telebrasil 2018, o deputado federal Luiz Carlos Hauly (PSDB/PR) diz que é necessário se unir para fechar um acordo nacional. “O momento é agora. O nosso sistema se transformou num manicômio tributário”, sustentou.

O relator da reforma tributária no Congresso Nacional, deputado federal Luiz Carlos Hauly, do PSDB/PR, ao participar do debate “A Reforma Tributária e o Brasil Digital”, realizado nesta terça-feira, 22/05, no Painel Telebrasil 2018, afirmou que está na hora de dar uma arrancada para fazer votar o projeto no Congresso Nacional até julho. “Não podemos deixar para 2019. O Brasil não vai suportar esperar mais”, disse.

A reforma tributária é essencial para o setor de Telecomunicações, que hoje sofre uma excessiva tributação, no consolidado nacional em torno de 47,4%. Mas há estados, como Rondônia, onde os impostos chegam a 70%, o que inviabiliza economicamente o surgimento de novos serviços.

Hauly defendeu uma mobilização nacional das entidades setoriais para reforçar o tema no Congresso Nacional. “O sistema tributário que temos matou as empresas. O nosso sistema é um amontado de coisas que o transformaram num manicômio tributário”, enfatizou o parlamentar.

Ainda segundo Hauly, o governo federal não se preocupa com a reforma tributária, uma vez que precisa apagar incêndios e arrumar dinheiro para pagar as contas. O relator fez a defesa de uma legislação única federal, sem a possibilidade de estados e municípios intervirem. “A nota fiscal eletrônica seria o meio de arrecadação nacional.”

Em entrevista à Agência Telebrasil, o deputado Luiz Carlos Hauly reiterou a necessidade de uma articulação nacional pela reforma tributária e alertou que o Brasil vai pagar uma conta alta se não mudar o modelo. Assistam à entrevista.

LEIA TAMBÉM:

10/09/2020
Distorções tributárias e desertos digitais

22/05/2020
Usuários de serviços de telecom pagaram R$ 65 bilhões em tributos no ano passado

19/05/2020
Banda larga no Brasil custa menos da metade da média mundial e tem a maior carga tributária

11/02/2020
Carga tributária sobre telecom continua considerando celular como bem de luxo

07/11/2019
Câmara aprova isenção de taxas sobre Internet das Coisas

07/11/2019
Brasil dá primeiro passo para entrar no universo de IoT

11/07/2019
Imposto zero é fundamental para o País entrar na onda da Internet das Coisas

12/06/2019
Painel Telebrasil aponta caminhos para um novo ciclo de investimentos

11/04/2019
Fundos setoriais de telecomunicações recolheram R$ 6,8 bilhões aos cofres públicos em 2018

13/03/2019
Anatel: cobrança do Fistel inviabiliza Internet das Coisas no Brasil



Painel Telebrasil 2020 - Evento Digital - 08, 15, 22 e 29 de setembro 

Plataforma das operadoras para medir isolamento social gerou 1,3 milhão de índices

A ferramenta Big Data Mapas de Calor conta com a parceria das empresas Hugtak, Imagem/Esri e Microsoft, responsáveis pela soluç ...

LEIA MAIS



Conexis Brasil Digital se posiciona acerca de eventuais restrições à participação de fornecedores na tecnologia 5G no Brasil

A Conexis Brasil Digital, nova marca do SindiTelebrasil, divulgou nesta sexta-feira, 27/11, um posicionamento acerca de eventua ...

LEIA MAIS



Mitsubishi Electric cria programa de capacitação gratuita nas novas tecnologias

Empresa global de automação centraliza os treinamentos em big data, machine learning e IoT. As aulas acontecem por meio de apre ...

LEIA MAIS



Organizações reclamam da falta de qualificação dos profissionais de Internet das Coisas

Lacuna de habilidades é um dos pontos críticos para o incremento dos negócios conectados, revela a pesquisa IoT Signals, produz ...

LEIA MAIS




Agência Telebrasil © 2018-2020 Telebrasil - Associação Brasileira de Telecomunicações
A Reprodução do conteúdo da Agência Telebrasil é autorizada mediante a indicação da fonte