Agência Telebrasil
Expediente


A Telebrasil
  • O evento
  • 21 a 23 Maio 2019
  • Brasília / DF

Preço do minuto do celular caiu 43% em cinco anos contra elevados aumentos de outros serviços
Agência Telebrasil
26/09/2018

Ao contrário de outros serviços, como energia elétrica, água e esgoto e serviços postais, que aplicaram elevados reajustes, o setor de telecomunicações tem registrado quedas sucessivas de preços. Nos últimos cinco anos, segundo levantamento da consultoria Teleco para a Telebrasil, o minuto do celular no Brasil caiu 43%, passando de R$ 0,15, em 2013, para R$ 0,09, em 2017. A atualização mais recente, de julho de 2018, mostra uma nova redução, para R$ 0,08.

A maioria dos serviços, no caminho inverso, apresentou aumento de preço, em muitos casos acima de 50%. Isso sem considerar os recentes aumentos de 30% da energia elétrica, que serão aplicados ainda neste ano. Nesse período, a inflação (IPCA) foi de 36,%. O levantamento mostra queda também no preço em outros serviços de telecomunicações, como a telefonia fixa, que teve redução de 15%. Na banda larga fixa, o valor médio mensal por 1MB caiu 44%, passando de R$ 8,21 para R$ 4,62, segundo dados da Anatel.

Essa queda é fruto de uma intensa competição entre as empresas e elevados investimentos feitos pelo setor de telecomunicações, de cerca de R$ 28 bilhões ao ano, que permitiram a expansão das redes e a possibilidade de acesso a um número cada vez maior de brasileiros.Mas ainda há uma parcela da população de rendas mais baixas e de área remotas que não tem acesso aos serviços e uma das barreiras é a elevada carga tributária brasileira, uma das maiores do mundo, e representa metade da conta do usuário.

Para chegar a essa população, é necessário que as telecomunicações sejam prioridade nas políticas públicas, permitindo, entre outras ações, a utilização dos fundos setoriais, como o Fundo de Universalização das Telecomunicações (Fust), na expansão dos serviços e na inserção dos ainda excluídos. O país precisa, neste momento, retomar sua capacidade produtiva e competitiva e as telecomunicações, por sua essencialidade e transversalidade, pode ser o motor desse desenvolvimento econômico e da geração de renda.

LEIA TAMBÉM:

17/04/2019
Começa o processo de cadastramento para atualizar dados de clientes do celular pré-pago

12/04/2019
Prestadoras de serviços de telecomunicações investiram R$ 30 bilhões em 2018

05/04/2019
Mais que ajustar, governo deve discutir a necessidade de fundos setoriais

05/04/2019
Para a KPMG, governo sinaliza disposição para rever papel dos fundos setoriais

03/04/2019
Transformação Digital para o Novo Brasil é o tema do Painel Telebrasil 2019

26/03/2019
Um novo município por dia com 4G

25/03/2019
Prestadoras vão ter um código de conduta para serviços de telecom por Telemarketing

13/03/2019
MCTIC elege aprovação do PLC 79/16 como prioridade

13/03/2019
Governo terá política estratégica para o 5G e Internet das Coisas

13/03/2019
CCT do Senado quer votação rápida das emendas ao PLC 79


 

Começa o processo de cadastramento para atualizar dados de clientes do celular pré-pago

O recadastramento dos usuários junto às operadoras começará nesta quinta-feira, 18/04, pelo DDD 62, alcançando progressivamente ...

LEIA MAIS



Prestadoras de serviços de telecomunicações investiram R$ 30 bilhões em 2018

O montante representa um crescimento de 7% em relação a 2017. Os investimentos foram feitos especialmente em expansão de infrae ...

LEIA MAIS



Transformação Digital para o Novo Brasil é o tema do Painel Telebrasil 2019

O evento é o mais relevante e influente encontro de lideranças do setor de telecomunicações e acontecerá nos dias 21, 22 e 23 d ...

LEIA MAIS



Agência Telebrasil Copyright © 2018-2019 Telebrasil - Associação Brasileira de Telecomunicações
A Reprodução do conteúdo da Agência Telebrasil é autorizada mediante a indicação da fonte