Agência Telebrasil
Expediente


A Telebrasil

Preço do minuto do celular caiu 43% em cinco anos contra elevados aumentos de outros serviços
Agência Telebrasil
26/09/2018

Preços da banda larga fixa - com 44% de redução - e da telefonia fixa também apresentaram queda, enquanto a inflação do período foi de 35%.

Ao contrário de outros serviços, como energia elétrica, água e esgoto e serviços postais, que aplicaram elevados reajustes, o setor de telecomunicações tem registrado quedas sucessivas de preços. Nos últimos cinco anos, segundo levantamento da consultoria Teleco para a Telebrasil, o minuto do celular no Brasil caiu 43%, passando de R$ 0,15, em 2013, para R$ 0,09, em 2017. A atualização mais recente, de julho de 2018, mostra uma nova redução, para R$ 0,08.

A maioria dos serviços, no caminho inverso, apresentou aumento de preço, em muitos casos acima de 50%. Isso sem considerar os recentes aumentos de 30% da energia elétrica, que serão aplicados ainda neste ano. Nesse período, a inflação (IPCA) foi de 36,%. O levantamento mostra queda também no preço em outros serviços de telecomunicações, como a telefonia fixa, que teve redução de 15%. Na banda larga fixa, o valor médio mensal por 1MB caiu 44%, passando de R$ 8,21 para R$ 4,62, segundo dados da Anatel.

Essa queda é fruto de uma intensa competição entre as empresas e elevados investimentos feitos pelo setor de telecomunicações, de cerca de R$ 28 bilhões ao ano, que permitiram a expansão das redes e a possibilidade de acesso a um número cada vez maior de brasileiros.Mas ainda há uma parcela da população de rendas mais baixas e de área remotas que não tem acesso aos serviços e uma das barreiras é a elevada carga tributária brasileira, uma das maiores do mundo, e representa metade da conta do usuário.

Para chegar a essa população, é necessário que as telecomunicações sejam prioridade nas políticas públicas, permitindo, entre outras ações, a utilização dos fundos setoriais, como o Fundo de Universalização das Telecomunicações (Fust), na expansão dos serviços e na inserção dos ainda excluídos. O país precisa, neste momento, retomar sua capacidade produtiva e competitiva e as telecomunicações, por sua essencialidade e transversalidade, pode ser o motor desse desenvolvimento econômico e da geração de renda.

LEIA TAMBÉM:

14/08/2019
5G avança mais rápido que 4G e estará em metade dos dispositivos em três anos

13/08/2019
Anatel registra queda de 17,2% nas reclamações

12/08/2019
Telebrasil participa do 5th encontro de ministros das Comunicações dos BRICS

30/07/2019
Começa nesta quarta-feira, 31/07, o processo de cadastramento para atualizar dados de clientes do celular pré-pago em 10 Estados

11/07/2019
Segurança precisa considerar a experiência do usuário

19/06/2019
Ranking Cidades Amigas da Internet tem São José dos Campos na liderança e Porto Alegre como a melhor capital

17/06/2019
Prazo para recadastramento de clientes de celular pré-pago em Goiás é estendido até 5 de julho

23/05/2019
5G vai conectar coisas e pessoas, mas precisa de apoio

23/05/2019
Futuro da TV por assinatura depende de novas regras

22/05/2019
A economia digital é prioridade na agenda de companhias e governo




Mitsubishi Electric cria programa de capacitação gratuita nas novas tecnologias

Empresa global de automação centraliza os treinamentos em big data, machine learning e Internet das Coisas. As aulas acontecem ...

LEIA MAIS



Especialistas descartam impacto de antenas e smartphones na saúde

Cobertura especial feita pela Newsletter Telebrasil mostra a falta de fundamento científico na onda de desinformação que avanço ...

LEIA MAIS



"Não há provas científicas contra antenas e telefones celulares", diz Renato Sabbatini

O CEO do Instituto Edumed e autor do relatório científico sobre o tema na Comissão Latino-americana de Altas Frequências e Saúd ...

LEIA MAIS



Potência de antenas celulares é muito baixa para causar danos à saúde

A afirmação é do diretor do Instituto Nacional de Telecomunicações, Carlos Nazareth Motta Marins. Ele refuta qualquer possibili ...

LEIA MAIS



Agência Telebrasil Copyright © 2018-2019 Telebrasil - Associação Brasileira de Telecomunicações
A Reprodução do conteúdo da Agência Telebrasil é autorizada mediante a indicação da fonte