Agência Telebrasil
Expediente


A Telebrasil

Padrão global é essencial para o 5G cumprir promessas
Agência Telebrasil
07/12/2018

A quinta geração da telefonia móvel representa uma mudança significativa na infraestrutura de telecomunicações. E a busca por uma rede efetivamente ubíqua, com cobertura, performance e segurança, passa pela padronização global, destaca o chairman do 5G-Infrastructure-PPP, Colin Willcock.

“Temos uma primeira versão da padronização, em dois ‘sabores’, autônomo e não autônomo. Ou seja, um exige que se use um sistema LTE, 4G. E o autônomo é completamente um sistema 5G fim a fim. Mas esse é só o começo. O potencial do 5G muda tudo, como fazemos negócios, como vivemos nossas vidas. Mas para isso precisamos de um padrão 5G plenamente funcional. E ainda não estamos lá”, explicou o especialista em entrevista à Newsletter da Telebrasil, na 6ª edição do 5G Global Event, realizado no Rio de Janeiro.

Willcock afirmou ainda que o casamento de 5G com o fatiamento das redes permite a abertura de novos mercados para além das telecomunicações. “Temos um começo, mas vários componentes do que precisamos estão agora sendo discutidos. E isso vai levar alguns anos. Completamos o release 15, o básico do 5G. E agora vamos ao 16, para além da ultra banda larga para smartphones, para outras áreas de aplicações altamente confiáveis e de baixa latência. E isso abre outras verticais, para mercados além de telecomunicações, como automotivo, saúde, smart cities. Isso é a diferença entre o que é promessa e realidade.”

O especialista advertiu que para cumprir a promessa de uma rede ubíqua, que garanta não apenas cobertura, mas também performance com segurança e confiança, é imperativo ter um padrão único. “Temos que evitar que um telefone feito na China possa não funcionar nos Estados Unidos. Precisamos de algum nível de padronização na infraestrutura e estamos trabalhando para isso”, reforçou Willcock. Um dos organizadores da edição brasileira do 5G Global Event, Willcock anunciou que a 7ª edição do 5G Global Event será em junho de 2019, em Valencia, na Espanha. Assistam à entrevista com Colin Willcock.

5G-Infrastructure-PPP - iniciativa da indústria de telecomunicações europeia e da Comissão Europeia sobre infraestrutura para criar a próxima geração de redes e serviços de comunicação

LEIA TAMBÉM:

27/12/2018
Oferta de espectro é prioridade da Anatel até 2020

27/12/2018
5G será um facilitador para a Internet das Coisas

27/12/2018
Flexibilidade é o maior diferencial do 5G

10/12/2018
5G muda a forma de a indústria enxergar as telecomunicações

09/12/2018
5G tem vários desafios a serem enfrentados pelo Brasil

09/12/2018
Japão terá aplicações reais de 5G nas Olimpíadas de 2020

07/12/2018
5G precisa estar no centro da agenda política

07/12/2018
Dificuldades para implantar infraestrutura travam 5G no País

07/12/2018
IoT e 5G são fundamentais para transformação digital

07/12/2018
"O mundo precisa comprar a ideia do 5G nas áreas remotas"




 

Em Telecomunicações, Marcos Pontes quer trabalhar em conjunto com empresas privadas

Ao ser empossado no cargo de ministro da Ciência, Tecnologia, Inovações e Comunicações, o astronauta Marcos Pontes começou a de ...

LEIA MAIS



Na era digital, o Brasil é o país que mais cobra impostos sobre os serviços aos consumidores

Serviços bons e mais baratos dependem de políticas públicas que permitam baixar a carga de quase 50% de impostos paga hoje pelo ...

LEIA MAIS



Índice de reclamações na Anatel cai 28% nos últimos quatro anos

Desde 2015, número de queixas tem apresentado queda, fruto de investimentos e de ações de melhoria da qualidade e do atendiment ...

LEIA MAIS



Painel TELEBRASIL 2019 será vitrine de soluções com TICs

A edição 63 do Painel Telebrasil, que acontecerá nos dias 21, 22 e 23 de maio de 2019, em Brasília, terá como atração o FórumGo ...

LEIA MAIS



Até setembro, setor de telecom investiu R$ 20,5 bilhões

Em que pesem a crise econômica e as dificuldades para ampliação da infraestrutura, o montante representa um crescimento de 12% ...

LEIA MAIS



Oferta de espectro é prioridade da Anatel até 2020

Agência prevê destinações de 1,5 GHz, 2,3-2,4 GHz, 3,5 GHz, 4,8-4,9 GHz e ainda sobras de 700 MHz e 2,5 GHz, com destaque para ...

LEIA MAIS



Agência Telebrasil Copyright © 2018 Telebrasil - Associação Brasileira de Telecomunicações
A Reprodução do conteúdo da Agência Telebrasil é autorizada mediante a indicação da fonte