Agência Telebrasil
Expediente
Telebrasil



O SindiTelebrasil agora é Conexis Brasil Digital. Saiba mais.

Estudo da Anatel comprova que celulares não fazem mal à saúde
Agência Telebrasil
19/12/2019

Levantamento da agência reguladora constatou que os aparelhos homologados apresentam um índice médio muito abaixo do recomendado pela OMS. Um exemplo: uma aparelho 4G teve o valor médio constatado de 0,291 W/kg, muito inferior ao limite máximo aprovado pela organização que é de 2 W/Kg para a região da cabeça e do tronco.

Um estudo realizado pela Agência Nacional de Telecomunicações - Anatel - sobre a radiação emitida pelos dispositivos de telecomunicações indica que celulares, modens wifi, telefones sem fios ou aparelhos bluetooth em uso no Brasil, e homologados pela agência, apresentam valor médio do indicador SAR “muito abaixo do valor médio recomendado pela Organização Mundial de Saúde”. A conclusão do estudo da agência reguladora refuta as teses infundadas que celulares e antenas fazem mal à saúde humana.

SAR é o acrônimo em inglês para ‘taxa de absorção específica e representa a taxa de energia eletromagnética emitida por aparelhos de comunicação sem fio que o tecido biológico do corpo humano absorve. A OMS recomenda o limite máximo de SAR de 2 W/Kg (watts por quilograma) para a região da cabeça e do tronco.  Esse limite é considerado não prejudicial à saúde e é adotado pela Anatel como referência no processo de homologação dos equipamentos.

O levantamento feito pela Anatel utilizou dados de 18 mil medidas de SAR realizadas de 2013 a 2019 no Brasil. Dentre essas medidas, mais de 12 mil são de aparelhos celulares, cujos resultados demonstraram que, para a tecnologia 3G, a média das medidas apresentou o valor de 0,428W/Kg. Já para o 2G, o valor médio ficou em 0,341 W/Kg, para o 4G, o valor médio foi de 0,291 W/Kg.

O relatório da agência reguladora corrobora os conteúdos disponibilizados no site Fique Antenado!,  lançado no último dia 03 de dezembro pelo SindiTelebrasil para esclarecer a população, prefeituras e vereadores sobre a instalação de antenas de celular e internet móvel e contribuir com o processo de atualização das leis municipais.

O Fique Antenado! apresenta entrevistas de especialistas e autoridades para oferecer uma visão de como as antenas são tratadas no País do ponto de vista técnico, legal, regulatório e urbanístico, entre outros, e que derrubam teses infundadas de que antenas e celulares façam mal à saúde.

A Anatel também analisou a emissão de radiação por modens wifi (0,210 W/Kg) e aparelhos bluetooth (0,192 W/Kg), onde também se observa um valor médio bem abaixo do limite recomendado pela OMS. E destaca que ainda não existem estudos conclusivos que comprovem a existência de riscos à saúde humana causados por emissões de radiação não ionizante por equipamentos portáteis.

“Dos resultados, também se observa que o aumento da capacidade de transmissão de informações resultante da evolução das tecnologias de transmissão de dados (2G, 3G, 4G) não está associado a um incremento nos valores de emissões de radiação não ionizante pelos aparelhos”, completa a Anatel.

LEIA TAMBÉM:

15/12/2020
STF derruba lei de antenas de SP e dá esperanças para o 5G

13/10/2020
Entidades se unem para pedir atualização da Lei de Antenas para BH

13/10/2020
Entidades se unem para pedir atualização da Lei de Antenas para BH

29/09/2020
Sem antenas, Brasil fica sem 5G e sem economia digital

01/09/2020
Setor de telecom recebe com entusiasmo o decreto que regulamenta a Lei das Antenas

25/08/2020
Ferrari: Conectividade é insumo básico para serviços públicos ofertados à sociedade

25/08/2020
Minicom: restrições de prefeituras represam R$ 3 bilhões em investimentos

25/08/2020
Anatel: Pandemia de Covid-19 reforçou o papel das cidades em garantir conectividade

25/08/2020
São José dos Campos pede olhar diferente dos governos à tecnologia

25/08/2020
Santo André adota licenciamento 100% online atenta ao 5G



Painel Telebrasil 2020 - Evento Digital - 08, 15, 22 e 29 de setembro 

Soluções para o 5G serão técnicas e Ministério das Comunicações fará diálogo com operadoras

Resultados de reunião entre empresas de telecomunicações associadas à Conexis e o ministro Fabio Faria foram considerados posit ...

LEIA MAIS



Leis da desoneração do IoT e que moderniza o Fust trazem avanços para as telecomunicações

Sanção do PL 172/2020, no entanto, deixou de fora mecanismo que daria maior efetividade aos investimentos em políticas públicas ...

LEIA MAIS



Mitsubishi Electric cria programa de capacitação gratuita nas novas tecnologias

Empresa global de automação centraliza os treinamentos em big data, machine learning e IoT. As aulas acontecem por meio de apre ...

LEIA MAIS



Organizações reclamam da falta de qualificação dos profissionais de Internet das Coisas

Lacuna de habilidades é um dos pontos críticos para o incremento dos negócios conectados, revela a pesquisa IoT Signals, produz ...

LEIA MAIS




Agência Telebrasil © 2018-2020 Telebrasil - Associação Brasileira de Telecomunicações
A Reprodução do conteúdo da Agência Telebrasil é autorizada mediante a indicação da fonte