Agência Telebrasil
Expediente


A Telebrasil

Em Telecomunicações, Marcos Pontes quer trabalhar em conjunto com empresas privadas
Agência Telebrasil
02/01/2019

Ao ser empossado no cargo de ministro da Ciência, Tecnologia, Inovações e Comunicações, o astronauta Marcos Pontes começou a definir a sua equipe de trabalho. Júlio Semeghini é o secretário-executivo do Ministério e Vítor Elísio de Meneses, ex-Anatel, assume a Secretaria de Telecomunicações. 

Ao tomar posse nesta quarta-feira, 02/01, no cargo de ministro da Ciência, Tecnologia, Inovações e Comunicações, o astronauta Marcos Pontes, anunciou as mudanças feitas no quadro de profissionais. O ex-deputado Júlio Semeghini assumiu o cargo de secretário-executivo do MCTIC e Vítor Elísio de Menezes, ex-Anatel, o de secretário de Telecomunicações, posto ocupado nos últimos dois anos por André Borges. Os nomes dos profissionais que vão fazer parte do time de Vítor Menezes ainda não foram anunciados.

Com relação a Telecomunicações, Marcos Pontes, ao responder questionamentos dos jornalistas, disse que “existem leis em tramitação e que precisam ser olhadas com calma, com a consciência e o trabalho junto às empresas privadas, mas também de forma que o interesse público seja preservado”.  Pontes também revelou que uma das suas preocupações é levar banda larga ao país inteiro.

"É um dos esforços que a gente tem que fazer. Temos um país muito grande, com regiões mais remotas, mais difíceis. Mas é muito importante para as escolas, para as famílias como um todo, que sejam trazidas para os dias atuais em termos de tecnologia. Então esse esforço será muito grande para levar banda larga a todo o país”, afirmou.

O presidente executivo da Telebrasil, Eduardo Levy, esteve presente à cerimônia e avaliou que é grande a expectativa do setor de ver aprovados projetos importantes, como a atualização do marco legal (PLC 79/16) e a nova política de Internet das Coisas (IoT). “O Brasil tem pressa para acompanhar o mundo e ganhar competitividade”, afirmou.

Com relação às mudanças anunciadas no organograma do ministério, as mais relevantes são a extinção da Secretaria de Políticas Digitais (SEPOD), que tinha à frente Tiago Camargo, e a criação de uma secretaria para monitorar as demais e ainda tratar de orçamentos e fundos setoriais.

“Colocamos uma secretaria que substitui a de políticas digitais e passa a ser de tecnologias aplicadas. A ideia é que se façam cooperações com outros ministérios. Ciência e tecnologia está em todas as atividades, ou seja, está na agricultura, na indústria, na saúde. Então, nessa secretaria teremos trabalhos de tecnologias aplicadas em cooperação com outros ministérios, em tecnologias estratégias, de espaço, nuclear, cibersegurança e inteligência artificial, tecnologias que vão apoiar o desenvolvimento sustentável, tecnologias que vão apoiar a produção da indústria, do agronegócio, do turismo, que vão apoiar melhores condições e qualidade de vida, saúde, saneamento”, disse Pontes.

O novo ministro explicou ainda sobre a nova secretaria de planejamento, projetos, cooperação e controle. Segundo ele, a secretaria vai funcionar de forma matricial com as outras, fazendo gerenciamento de projetos. A missão dela será estabelecer indicadores e critérios para medir a efetividade dos trabalhos. "Importante saber se está indo bem ou não em qualquer tipo de projeto. Precisamos dar um retorno dos investimentos à população. E ali são calculados os indicadores que vão nos dar esses posicionamentos. Também ali temos uma parte de captação de recursos, que analisa como estão os fundos, como estão os orçamentos, que é um dos problemas sérios em ciência e tecnologia. Ali analisar as possibilidades de fundos, inclusive em parcerias nacionais ou internacionais”, completou o ministro.

Cargos

Além de Vítor Elísio Menezes, à frente da secretaria de Telecomunicações, Marcos Pontes anunciou o ex-presidente da Anatel, Elifas Gurgel do Amaral, para a secretaria de Radiodifusão. A secretaria de Inovação será comandada por Paulo Cesar Rezende de Carvalho Alvim. O secretário executivo adjunto será o coronel da Força Aérea, Carlos Alberto Flora Baptistucci.

Na chefia de gabinete estará o brigadeiro do ar, Celestino Todesco. Marcelo Marcos Morales, que era vice-presidente do CNPq, será secretário de pesquisa e formação. Também foi criada a secretaria de planejamento, cooperação, projetos e controle, que será comandada pelo tenente brigadeiro do ar, Antônio Franciscangelis Neto.

LEIA TAMBÉM:

17/06/2019
Prazo para recadastramento de clientes de celular pré-pago em Goiás é estendido até 5 de julho

23/05/2019
5G vai conectar coisas e pessoas, mas precisa de apoio

23/05/2019
Futuro da TV por assinatura depende de novas regras

22/05/2019
A economia digital é prioridade na agenda de companhias e governo

22/05/2019
Mulheres em TICs: equidade de gêneros faz bem aos negócios

22/05/2019
Transformação digital exige nova abordagem quanto à regulação

22/05/2019
Rodrigo Maia: as telecomunicações são um setor decisivo e estratégico

22/05/2019
Rodrigo Maia: as telecomunicações são um setor decisivo e estratégico

22/05/2019
A economia digital é prioridade na agenda de companhias e governo

22/05/2019
Edital do 5G prevê a maior oferta de espectro da história da Anatel




Hospital Santa Paula investe na personalização do atendimento com transformação digital

Instituição adota novas tecnologias, mas, mais do que tudo, investe na qualificação do profissional para lidar com as novas fer ...

LEIA MAIS



Só com mão de obra capacitada, o Brasil terá uma agricultura 4.0

Com o maior uso de tecnologia, há uma demanda significativa de profissionais para o campo com o domínio de TICs, diz a chefe-ge ...

LEIA MAIS



A economia digital é prioridade na agenda de companhias e governo

Na nova era, estratégias baseadas na utilização e massificação das Tecnologias da Informação e Comunicação (TICs) são essenciai ...

LEIA MAIS



Agência Telebrasil Copyright © 2018-2019 Telebrasil - Associação Brasileira de Telecomunicações
A Reprodução do conteúdo da Agência Telebrasil é autorizada mediante a indicação da fonte