Agência Telebrasil
Expediente


A Telebrasil

Conectividade é plataforma para o desenvolvimento socioeconômico
Agência Telebrasil
15/06/2020

O presidente-executivo do SindiTelebrasil, Marcos Ferrari, ressalta que o setor está cumprindo a sua missão de manter as pessoas conectadas em um período de pandemia.

A pandemia da Covid-19 veio confirmar o papel central do setor de telecomunicações para garantir o funcionamento da economia e das relações sociais como um todo. “Há praticamente três meses, desde o início da quarentena, o setor de telecom tem sido colocado à prova e  respondido de forma robusta ao aumento e à mudança do perfil do consumo”, avalia o presidente-executivo do SindiTelebrasil, Marcos Ferrari, evidenciando o fato de que a internet tem sido essencial para viabilizar diversas atividades da população.

As redes de telecom registraram desde março um aumento médio de tráfego de 30%, com a mudança do consumo do mercado corporativo para as residências e o crescimento do home office, educação a distância, comércio eletrônico, lazer e entretenimento. E muitos desses novos hábitos, na avaliação de Ferrari, vão ser incorporados ao dia a dia das pessoas.

Nesse novo normal, segundo o executivo, a conectividade vai ser ainda mais importante e terá papel primordial na retomada da economia no momento pós-crise. “A conectividade é a plataforma para o desenvolvimento socioeconômico”, acrescenta Ferrari, lembrando que alguns desafios importantes ainda precisam de solução.

O primeiro deles, aponta, é a questão da implantação de infraestrutura. “Instalar antenas no Brasil, mesmo tendo investimentos disponíveis para tal, não é tarefa fácil. Há no País mais de 300 leis municipais que dificultam e muitas vezes impedem a instalação dessa infraestrutura. Em muitos municípios faltam legislações mais modernas, o que impede o avanço da infraestrutura”, afirma.

Ferrari lembra que cerca de 4 mil pedidos de instalação de antenas aguardam o licenciamento pelas prefeituras. Essa dificuldade ficará ainda mais evidente com a chegada do 5G, que exigirá um número cinco a dez vezes maior de antenas. O presidente-executivo do SindiTelebrasil lista ainda como desafio a alta carga tributária brasileira, que é a maior do mundo sobre a internet fixa e móvel, segundo a UIT.

O percentual de tributos sobre os serviços de telecom atingiu 46,7% em 2019, quando foram arrecadados R$ 65 bilhões aos cofres públicos. “Vemos que a tributação não acompanhou a evolução do setor. O celular já deixou de ser um bem de luxo há muito tempo, e o setor continua pagando alíquotas equivalentes às de produtos como fumo, bebidas alcoólicas, armas e munições”, afirma. “Temos que avançar com urgência para fazer a reforma tributária de maneira a reduzir a carga incidente e permitir uma expansão ainda maior dos serviços, incluindo a população mais vulnerável”, acrescenta.

Ferrari reforça ainda a necessidade de uso efetivo dos fundos setoriais de telecomunicações em projetos que beneficiem os usuários de telecom, especialmente os mais carentes. Desde 2001, fundos como o Fust e o Fistel recolheram R$ 113 bilhões para os cofres públicos e apenas 8% dos recursos foram usados pelo Estado em projetos de telecom.

A pesquisa TIC Domicílios 2019, realizada pelo Cetic.br, mostrou que, apesar de todo o avanço feito pelo setor privado para conectar 74% da população, ainda há um contingente de pessoas sem acesso à internet. “A migração do mundo físico para o digital deixou ainda mais patente a importância do setor. Temos a missão de deixar as pessoas mais conectadas. O setor pode, deve e vai contribuir cada vez mais, mas precisamos também de suporte para assegurar a sua essencialidade”, completa Ferrari.

Assista à entrevista com o presidente-executivo do SindiTelebrasil, Marcos Ferrari.

SindiTelebrasil - Sindicato Nacional das Empresas de Telefonia e de Serviços Móvel Celular e Pessoal
UIT- União Internacional de Telecomunicações
Fust - Fundo de Universalização dos Serviços de Telecomunicações
Fistel - Fundo de Fiscalização das Telecomunicações
Cetic.br - Centro Regional de Estudos para o Desenvolvimento da Sociedade da Informação

LEIA TAMBÉM:

24/06/2020
Prestadoras de serviços de telecom investiram R$ 6,9 bi no 1º trimestre

17/06/2020
Fábio Faria assume o comando do Ministério das Comunicações

15/06/2020
Conectividade é plataforma para o desenvolvimento socioeconômico

15/06/2020
Telecom mostra ser essencial para apoiar a economia

15/06/2020
Digitalização abre oportunidades para a oferta de novos serviços

15/06/2020
Retomada brasileira passa pelos serviços de telecom

04/06/2020
Brasil soma 234 milhões de smartphones ativos

13/05/2020
Para o CGI.br, é preciso remover barreiras legislativas que impedem a instalação de redes de telecom

11/05/2020
Gargalos impõem limites ao alcance do investimento, diz Ferrari em live do Teletime

11/05/2020
Doze estados e 14 prefeituras já usam a plataforma das operadoras para identificar concentrações




Brasil alcança 100 mil antenas de telefonia e internet móvel, mas precisa de muito mais

O ritmo do licenciamento de antenas pelas prefeituras precisa ser acelerado, com a atualização de lei municipais e mudanças nos ...

LEIA MAIS



Prestadoras de serviços de telecom investiram R$ 6,9 bi no 1º trimestre

Levantamento do SindiTelebrasil mostra que, apesar dos desafios como a elevada carga tributária e o alto custo regulatório, os ...

LEIA MAIS



Mitsubishi Electric cria programa de capacitação gratuita nas novas tecnologias

Empresa global de automação centraliza os treinamentos em big data, machine learning e IoT. As aulas acontecem por meio de apre ...

LEIA MAIS



Organizações reclamam da falta de qualificação dos profissionais de Internet das Coisas

Lacuna de habilidades é um dos pontos críticos para o incremento dos negócios conectados, revela a pesquisa IoT Signals, produz ...

LEIA MAIS



Agência Telebrasil Copyright © 2018-2020 Telebrasil - Associação Brasileira de Telecomunicações
A Reprodução do conteúdo da Agência Telebrasil é autorizada mediante a indicação da fonte