Brasil precisa entender telecomunicações como uma solução para a economia nacional - Agência Telebrasil

Agência Telebrasil
Expediente


A Telebrasil

Brasil precisa entender telecomunicações como uma solução para a economia nacional
Agência Telebrasil
24/05/2018

O Brasil precisa adotar políticas públicas que estimulem a competitividade dentro do Projeto Brasil Digital Inovador e Competitivo 2015-2022. Com isso poderá saltar 31 posições no ranking de competitividade e obter um crescimento adicional de 0,93 ponto percentual no Produto Interno Bruto e um acréscimo de R$ 200 bilhões na renda nacional em 2022, defendeu Claudia Viegas, sócia da LCA Consultores. Ela participou do painel A Transformação Digital do Brasil a partir das TICs no Painel Telebrasil 2018.

Claudia Viegas afirmou que, para o bem da economia nacional, o setor de telecomunicações deveria ser entendido como solução. Mas reclamou que do ponto de vista das políticas públicas isso não tem ocorrido. “Infelizmente, o setor não está sendo tratado como deveria”, pontuou. A sócia da LCA Consultores lembrou a crise recente, semelhante apenas às enfrentadas nos anos de 1930 e 1931, quando o País encolheu 5,3%. Claudia Viegas enfatizou que em 2015 e 2016 a economia derreteu com uma queda acumulada de 7%. Na análise da economista, a recuperação será lenta e a expectativa é que apenas em 2021 o Brasil vai recuperar o patamar alcançado em 2013.

“O setor de telecomunicações sofreu com queda considerável de desempenho, mas que não foi acompanhada de queda de arrecadação de tributos. Foram arrecadados R$ 63 bilhões no período e, nos últimos seis anos, R$ 36 bilhões foram destinados aos fundos. No caso do Fistel [Fundo de Fiscalização das Telecomunicações], menos de 5% para o setor e no Fust [Fundo de Universalização dos Serviços de Telecomunicações] isso não chega a 1,2%. Mesmo assim, os investimentos continuaram acontecendo”, destacou Claudia Viegas.

A sócia da LCA Consultores apresentou dados de estudo de gaps que mostra uma evolução no atendimento por parte das prestadoras de serviços de telecomunicações. Em 2011, 15% da população estava nas áreas consideradas de boa cobertura e 71% nas áreas menos cobertas. Em 2017, esse percentual subiu para 28% paras as áreas satisfatoriamente cobertas e nas com déficit de atendimento caiu para 44%. “O setor expandiu os serviços, reduzindo as desigualdades. Cerca de 95% dos movimentos foram em áreas mais carentes", resumiu Cláudia.

Em termos globais, o Brasil perdeu posições no ranking, caindo de posição entre os 50 países mais avançados em 2012 para a 80ª, atrás de países como Argentina, Rússia e Índia. Para Claudia Viegas, o país precisa olhar para TICs como uma solução efetiva e completa para disseminar a produtividade em todos os setores da economia para recuperar a posição que tinha em 2012.Assistam a íntegra da apresentação da economista no Painel Telebrasil.

Em entrevista à Agência Telebrasil, logo após a apresentação, a sócia da LCA Consultores fala sobre o momento econômico do Brasil.

LEIA TAMBÉM:

01/08/2018
Expansão das telecomunicações garantiu crescimento econômico ao Brasil

01/08/2018
Legislação precisa migrar do passado para o futuro

31/07/2018
Anatel: números expressam o sucesso do modelo

31/07/2018
Vinte anos de privatização das telecomunicações

09/07/2018
Aprovação do PLC 79/16 abre espaço para mais serviços via satélite

18/06/2018
Tributo "Zero" para um Brasil no Século XXI

18/06/2018
Na era digital, o Brasil é o país que mais cobra impostos sobre os serviços aos consumidores

18/06/2018
Expansão da banda larga passa pelo uso correto dos fundos setoriais

18/06/2018
Como agente arrecador do Fisco, Anatel tem a missão de buscar a eficiência no setor

18/06/2018
Relator detalha proposta para mudar sistema tributário no Brasil




 

20 anos depois, o setor de telecom e os clientes passaram por uma revolução e anseiam por um Brasil Digital

O Brasil avançou muito nessas duas décadas pós privatização e, na opinião dos CEOs das prestadoras de serviços de telecomunicaç ...

LEIA MAIS



Na era digital, o Brasil é o país que mais cobra impostos sobre os serviços aos consumidores

Serviços bons e mais baratos dependem de políticas públicas que permitam baixar a carga de quase 50% de impostos paga hoje pelo ...

LEIA MAIS



4G alcança 4071 municípios no Brasil

Durante os seis primeiros meses do ano, 16 milhões de novos chips 4G entraram em operação, somando um total de 118 milhões de a ...

LEIA MAIS



Brasil Digital - O futuro é agora - é o tema da revista do Painel Telebrasil 2018

Edição da revista, com 104 páginas, consolida os debates realizados no evento, que reuniu a indústria de Telecomunicações.

...

LEIA MAIS



Telebrasil publica os trabalhos do Projeto 5G Brasil

Iniciativa reúne representantes da indústria, as prestadoras de serviços de telecomunicações, o governo federal, a Anatel, a ac ...

LEIA MAIS



Índice de reclamações de usuários de telecom cai 15,6% no 1º semestre

Redução confirma tendência de queda nas reclamações já verificada nos anos anteriores. Em 2017, por exemplo, o índice já tinha ...

LEIA MAIS



Agência Telebrasil Copyright © 2018 Telebrasil - Associação Brasileira de Telecomunicações
A Reprodução do conteúdo da Agência Telebrasil é autorizada mediante a indicação da fonte