Agência Telebrasil
Expediente


A Telebrasil

Banda larga acessível impulsiona o uso dos serviços bancários no celular
Agência Telebrasil
07/05/2019

Os aplicativos dos bancos foram o canal preferido dos brasileiros para fazer pagamento de contas, transferências de dinheiro e outras transações financeiras em 2018, revela estudo da Federação Brasileira de Bancos- Febraban. Hoje, de cada 10 transações, com ou sem movimentação financeira, 6 são feitas por meios digitais – celular ou computador.

O aumento na quantidade de transações com movimentações financeiras por celular chegou a quase 80% no ano passado. Hoje, de cada 10 transações, com ou sem movimentação financeira, 6 são feitas por meios digitais – celular ou computador, revela a 27ª edição da Pesquisa de Tecnologia Bancária 2019 da Federação Brasileira de Bancos - Febraban, divulgada nesta terça-feira, 07/05, em São Paulo.

"É fato que o crescimento da oferta da banda larga, a um custo mais acessível para o cidadão impulsionou o uso do celular para serviços, entre eles, o banco móvel", afirma o diretor de Tecnologia da Febraban, Gustavo Fosse. O levantamento da entidade mostra que, em 2018, 2,5 bilhões de pagamentos de contas e transferências, incluindo DOC e TED, foram realizados por meio do mobile banking, que, pela primeira vez, superou o internet banking na preferência do brasileiro nessas operações.

Esse movimento é reflexo da praticidade de uso, da segurança e da conveniência oferecidas pelo canal, que foi responsável por 40% do total de operações bancárias efetuadas no ano passado – levando-se em conta as transações feitas em agências, via internet banking, autoatendimento, pontos de venda no comércio, correspondentes no país e pelo telefone. Para efeito de comparação, em 2014 o mobile banking respondia por apenas 10% das operações.

De acordo ainda com a Febraban, a opção pelo celular ajudou a manter a tendência de alta no total de transações bancárias em todos os canais, que saltaram de 71,8 bilhões em 2017 para 78,9 bilhões, no ano passado. "A facilidade em poder resolver questões financeiras apenas utilizando o celular é um ponto-chave desse crescimento", reporta Fosse. O executivo da Febraban acrescenta que o incremento de transações com movimentação financeira por mobile banking comprova que o correntista se sente cada vez mais seguro para movimentar seu dinheiro por esse canal.

E se o cliente usa mais, aumenta a sofisticação dos serviços disponíveis. A quantidade de transferências, DOCs e TEDs pelo aplicativo móvel, por exemplo, saltou 119% em 2018. O pagamento de contas aumentou 80%. A contratação de crédito, considerado um serviço sofisticado por envolver negociação, aumentou 60%, enquanto a realização de investimentos cresceu 36%. A pesquisa de saldo, tipo de operação mais comum, cresceu 17%.

"Hoje, 80% dos bancos têm como prioridade o desenvolvimento de aplicações para o mobile banking. isso acarreta a contratação de desenvolvedores de software. Também estamos priorizando os novos serviços como big data, analytics e inteligência artificial", acrescenta o diretor de Tecnologia da Febraban, Gustavo Fosse. Os bancos seguem sendo o segmento privado que mais investe em Tecnologia da Informação no Brasil. Em 2018, as instituições financeiras aportaram R$ 19,6 bilhões em TI, um crescimento de 3% em relação a 2017. Software e serviços ficaram com R$ 10,1 bilhões.

A Pesquisa FEBRABAN de Tecnologia Bancária é realizada há 27 anos pela Federação Brasileira de Bancos. O levantamento foi desenvolvido em parceria com a Deloitte e contou com a participação de 20 bancos, que representam 91% dos ativos dessa indústria no País.





LEIA TAMBÉM:

25/10/2019
Mais de 2 mil estudantes visitaram o estande Telecom do Brasil na 16° Semana Nacional de Ciência e Tecnologia

23/10/2019
Conectividade leva desenvolvimento, afirma ministro Marcos Pontes

23/10/2019
Telecom, junto com água e energia, é condição básica de competitividade dos brasileiros, diz Semeghini

15/10/2019
Jovens brasileiros não vivem sem a Internet, mas a escola é a base da formação

04/10/2019
Novo marco legal de telecomunicações coloca o Brasil no caminho da economia digital

02/10/2019
Brasil já tem mais de 145 milhões de celulares 4G

26/09/2019
Brasil se mantém na 57ª posição no ranking global de Competitividade Digital

18/09/2019
Luiz Alexandre Garcia assume novo mandato na presidência da ConTIC

09/09/2019
Economia digital expande a fronteira para a geração de novos negócios

05/09/2019
14 milhões de novos celulares 4G foram ativados desde o início do ano




Testes comprovam a viabilidade técnica da convivência entre o 5G e parabólicas

Relatório da Fundação CPqD, com base nos testes da Anatel, atesta que é possível eliminar totalmente as interferências com a ut ...

LEIA MAIS



Futuro do trabalho: Saiba quais são os 10 comportamentos essenciais para ser um profissional em TICs

Inteligência emocional, pensamento analítico, criatividade são alguns dos comportamentos exigidos no novo modelo de trabalho. E ...

LEIA MAIS



Mitsubishi Electric cria programa de capacitação gratuita nas novas tecnologias

Empresa global de automação centraliza os treinamentos em big data, machine learning e IoT. As aulas acontecem por meio de apre ...

LEIA MAIS



Organizações reclamam da falta de qualificação dos profissionais de Internet das Coisas

Lacuna de habilidades é um dos pontos críticos para o incremento dos negócios conectados, revela a pesquisa IoT Signals, produz ...

LEIA MAIS



Agência Telebrasil Copyright © 2018-2019 Telebrasil - Associação Brasileira de Telecomunicações
A Reprodução do conteúdo da Agência Telebrasil é autorizada mediante a indicação da fonte