Agência Telebrasil
Expediente


A Telebrasil

5G exige segurança para garantir o retorno para o investimento
Agência Telebrasil
06/11/2019

De acordo com o presidente executivo do SindiTelebrasil, Marcos Ferrari, há questões a serem equacionadas, como a adoção da Lei das Antenas pelos municípios, para favorecer uma expansão maior dos serviços.

O setor de telecomunicações precisa de segurança para investir no 5G no País. Esta foi a tônica de debate realizado no Workshop 5G no Brasil, organizado pela Network Eventos e realizado na terça-feira, 05/11, em Brasília. Ao participar do evento, o presidente do SindiTelebrasil, Marcos Ferrari, lembrou que um estudo do Banco Mundial coloca o Brasil nas últimas posições no quesito qualidade regulatória.

“O setor requer segurança regulatória para poder investir. Isso significa garantir retorno para o investimento. E existem várias questões que ainda precisam ser resolvidas. Uma delas é a Lei das Antenas, pois dificilmente vamos conseguir fazer um avanço significativo em 5G se não houver entendimento e o efetivo cumprimento da lei para que as coisas se desenvolvam como estamos esperando”, acrescentou o executivo.

Ferrari lembrou que persistem as dificuldades para a implantação de infraestrutura de telecomunicações nos municípios, mesmo após a sanção da Lei das Antenas, em 2015. Insistiu que segurança perante o futuro é condição crucial para a atração de investimentos. "As surpresas regulatórias não podem existir para que possamos, como empresários, tomar as decisões corretas de investimento", reforçou.

O governo assegura estar atento a essas questões. “Já lançamos uma consulta pública sobre a estratégia brasileira para as redes 5G que aborda radiofrequência, outorga, pesquisa e segurança”, emendou o assessor especial do MCTIC Maximiliano Martinhão.

A Anatel apontou para o avanço nos debates e para o fato de a proposta de edital já à mesa trazer um alinhamento com o resto do mundo, centralizando como faixa pioneira para o 5G os 3,5 GHz, além de incluir a chamada faixa milimétrica, no caso do Brasil em 26 GHz.

“Estamos alinhados com o mundo, com segurança regulatória e para os investimentos. E vamos ver que o 5G trará bilhões de investimentos não só na cadeia de telecomunicações, mas também em outras verticais”, indicou o superintendente de Outorgas e Recursos à Prestação da agência, Vinícius Caram.

Para os fornecedores de tecnologia, o 5G vai trazer para o Brasil a exploração de novos mercados, e há expectativa de geração de uma receita extra de US$ 1 trilhão em até cinco anos, o que significa um avanço sem igual não apenas para o setor de telecomunicações, mas também para todas as cadeias produtivas da economia nacional.

Assista à entrevista com o presidente executivo do SindiTelebrasil, Marcos Ferrari.

MCTIC - Ministério da Ciência, Tecnologia. Inovações e Comunicações
Anatel - Agência Nacional de Telecomunicações

LEIA TAMBÉM:

18/11/2019
Testes comprovam a viabilidade técnica da convivência entre o 5G e parabólicas

06/11/2019
5G exige segurança para garantir o retorno para o investimento

09/09/2019
Cobertura rural do 5G exige soluções que atendam ao agronegócio

09/09/2019
Com escala, 5G terá smartphone de US$ 200 em dois anos

09/09/2019
Brasil precisa buscar a produtividade com o 5G

09/09/2019
Metas de cobertura são estratégicas no 5G

18/06/2019
Anatel diz que regulamentação não será entrave para Internet das Coisas

11/06/2019
Huawei: TICs são a base da era das coisas conectadas e inteligentes

11/06/2019
Nokia: Para trazer mais investimentos, o Brasil precisa de reformas macro e microeconômicas

11/06/2019
Ericsson: um ano de atraso na implantação do 5G e o governo deixará de arrecadar R$ 25 bilhões até 2025




Testes comprovam a viabilidade técnica da convivência entre o 5G e parabólicas

Relatório da Fundação CPqD, com base nos testes da Anatel, atesta que é possível eliminar totalmente as interferências com a ut ...

LEIA MAIS



Futuro do trabalho: Saiba quais são os 10 comportamentos essenciais para ser um profissional em TICs

Inteligência emocional, pensamento analítico, criatividade são alguns dos comportamentos exigidos no novo modelo de trabalho. E ...

LEIA MAIS



Mitsubishi Electric cria programa de capacitação gratuita nas novas tecnologias

Empresa global de automação centraliza os treinamentos em big data, machine learning e IoT. As aulas acontecem por meio de apre ...

LEIA MAIS



Organizações reclamam da falta de qualificação dos profissionais de Internet das Coisas

Lacuna de habilidades é um dos pontos críticos para o incremento dos negócios conectados, revela a pesquisa IoT Signals, produz ...

LEIA MAIS



Agência Telebrasil Copyright © 2018-2019 Telebrasil - Associação Brasileira de Telecomunicações
A Reprodução do conteúdo da Agência Telebrasil é autorizada mediante a indicação da fonte