Formação de capital humano para a transformação digital -  Especial - Agência Telebrasil

Educação de hoje é incapaz de formar os talentos exigidos pelas novas tecnologias

09/04/2019

Os modelos existentes no Brasil não são capazes de formar os talentos necessários para atender às demandas exigidas pela Inteligência Artificial, computação em nuvem e segurança cibernética, entre outras, sustenta o vice-presidente de Cloud da IBM Brasil, Marcelo Braga. Segundo ele, a velocidade da transformação da tecnologia exige uma postura diferente e uma grade curricular atualizada o quanto antes.

"O mundo mudou. As empresas demandam por cientistas de dados, que é uma profissão que não existe nas universidades e é uma demanda que pode ser atendida por quem tem competência técnica. O diploma superior é absolutamente válido, mas um bom técnico pode valer tanto quanto um profissional formado na universidade. O que vale hoje é o conhecimento, não é o título", sublinha.

A própria IBM teve de refazer o seu modelo de contratação para se adequar à nova era digital, uma vez que excelentes programadores foram os melhores especialistas recrutados para inteligência artificial e a maioria deles não tinha curso universitário.

"Tivemos que rever a política de carreira e foi muito bom. O modelo de contratação foi alterado para valorizar o conhecimento."

Quais serão os modelos ideais para reduzir o déficit de mão de obra para TI e Telecomunicações no Brasil diante da jornada digital? Essa é uma das questões a serem debatidas no Painel Telebrasil 2019, que acontece de 21 a 23 de maio, em Brasília. Assistam à entrevista com o VP de Cloud da IBM Brasil, Marcelo Braga.

Jovem de 18 anos cria modelo de alfabetização a partir do uso da robótica

Filha de pescador e dona de casa, Ivia Tainá está à frente de um projeto que une a tecnologia à educação em Santa Luzia do Itanhy, no Sul do Sergipe.

Universidades voltadas para TICs ainda não entraram no século 21

"As faculdades pararam no século 20. Os cursos são chatos, muito teóricos e com pouca prática. E o que tem de importar é a resolução dos problemas", adverte o especialista Alexandre Nicolini.

Educação a distância remodela a formação dos novos profissionais

Mercado global de capacitação a distância gira, hoje, em torno de R$ 240 bilhões ao ano e tem muito por crescer no Brasil, principalmente, no mercado corporativo, diz Sylvia Meirelles, diretora da edTech Fábrica de Cursos.

Jovens brasileiros não vivem sem a Internet, mas a escola é a base da formação

Um estudo conduzido pela Rede Conhecimento Social, em parceria com o Ibope Inteligência, com jovens entre 15 e 29 anos mostra que para eles a escola e o professor são cruciais na formação profissional e de vida.


Formação de capital humano para a transformação digital - clique aqui e veja todo o especial.

Agência Telebrasil
Copyright © 2019 Telebrasil - Associação Brasileira de Telecomunicações
A Reprodução do conteúdo da Agência Telebrasil é autorizada mediante a indicação da fonte