Formação de capital humano para a transformação digital -  Especial - Agência Telebrasil

Com recursos já existentes, TICs podem formar 250 mil por ano

09/05/2019

O Brasil tem plenas condições de dar saltos de produtividade com a transformação digital, mas isso exige uma modernização legislativa que impacte a competitividade e a qualificação profissional em Tecnologias da Informação e da Comunicação. E como destaca o presidente da Confederação Nacional de Tecnologia da Informação e Comunicação, Edgar Serrano, há ações fundamentais que não implicam novos custos ao Estado.

“Os principais desafios e demandas da Contic são desatar nós para garantir internet para todos e segurança jurídica para que as empresas possam fazer isso. E garantir que exista mão de obra suficiente. Modernizar a legislação não vai custar um centavo. E o que já é descontado da folha de pagamento pode ser efetivamente usado para o setor”, defende Serrano.

O presidente da Confederação, Edgar Serrano, ressalta a importância da aprovação do PL 10.762/18, que estabelece o Serviço Social e  Serviço de Aprendizagem da Tecnologia da Informação e Comunicação, dando à Contic a gestão de estimados R$ 1 bilhão por ano para qualificação profissional. Assistam à entrevista com Edgar Serrano.

Futuro do trabalho: Saiba quais são os 10 comportamentos essenciais para ser um profissional em TICs

Inteligência emocional, pensamento analítico, criatividade são alguns dos comportamentos exigidos no novo modelo de trabalho. Estudo do Fórum Econômico Mundial mostra que, em cinco anos, mais de um terço das habilidades necessárias vai mudar.

Ler, informar e estudar: o tripé essencial do profissional buscado no mercado

O Brasil vive um paradoxo onde muitas pessoas estão à procura de emprego e não acham, e ao mesmo tempo, as empresas têm dificuldades para encontrar o candidato adequado, observa Mônica Flores, presidente da ManpowerGroup para a América Latina.

Brasil padece de boa formação dos professores em inglês

A partir de 2020, as aulas de inglês serão obrigatórias para estudantes do 6º ano do ensino fundamental até o fim do ensino médio, mas muitos professores estão longe de estarem preparados para ensinarem a língua estrangeira.

Jovem de 18 anos cria modelo de alfabetização a partir do uso da robótica

Filha de pescador e dona de casa, Ivia Tainá está à frente de um projeto que une a tecnologia à educação em Santa Luzia do Itanhy, no Sul do Sergipe.


Formação de capital humano para a transformação digital - clique aqui e veja todo o especial.

Agência Telebrasil
Copyright © 2019 Telebrasil - Associação Brasileira de Telecomunicações
A Reprodução do conteúdo da Agência Telebrasil é autorizada mediante a indicação da fonte