Formação de capital humano para a transformação digital -  Especial - Agência Telebrasil

Brasil precisa correr para formar profissionais para as novas relações de trabalho

09/04/2019

“O Brasil ainda vive no século 20, e muitas vezes no século 19, quando se pensa em transformação, e o momento é de acelerar a entrada do Brasil no século 21”, pontua o secretário de Empreendedorismo e Inovação do MCTIC, Paulo César Alvim. “E essa jornada passa por tratar a transformação digital como estratégica”, acrescenta.

A formação de capital humano para o Brasil será um dos temas em debate durante o Painel Telebrasil 2019, que acontece de 21 a 23 de maio, em Brasília. Em entrevista à Telebrasil, o executivo do MCTIC assegura que não há economia digital sem pessoas capacitadas.

"A transformação digital é uma interação de três forças: tecnologia, processos e gente, sendo que pessoas são o pilar da mudança. Temos de criar condições para que mais pessoas se habilitem para a mudança", ressalta Alvim. O secretário observa que, hoje, o Brasil possui mais de 1 milhão de graduados, 50 mil mestres e 25 mil doutores, e é uma exigência transformar esse conhecimento em riqueza para o País. "Essa é uma escolha que tem de ser feita. Ciência, Tecnologia e Inovação são essenciais para um País ser forte", enfatiza.

Ainda segundo Alvim, hoje, inovação não é moda, é necessidade, mas a maior parte das empresas, por desconhecimento ou por insegurança jurídica, teme criar vínculos mais sólidos com a academia. "Há hoje o marco de Ciência e Tecnologia, e temos a missão de reduzir a burocracia e tornar mais claras as regras existentes."

De acordo com o secretário do MCTIC, as TICs são um pressuposto básico para o desenvolvimento de um país. "As TICs dão a conectividade básica para se ter o futuro. Ela são essenciais como são a água, rodovias e eletricidade". Para o Brasil cumprir a jornada digital, Alvim sugere uma concertação entre governo, empresas privadas e academia. "Para termos talentos precisamos ter uma concertação entre quem faz, quem fala e quem usa a Educação". Assistam à entrevista com Paulo César Alvim.

MCTIC – Ministério da Ciência, Tecnologia, Inovações e Comunicações
TICs – Tecnologias da Informação e da Comunicação

Jovem de 18 anos cria modelo de alfabetização a partir do uso da robótica

Filha de pescador e dona de casa, Ivia Tainá está à frente de um projeto que une a tecnologia à educação em Santa Luzia do Itanhy, no Sul do Sergipe.

Universidades voltadas para TICs ainda não entraram no século 21

"As faculdades pararam no século 20. Os cursos são chatos, muito teóricos e com pouca prática. E o que tem de importar é a resolução dos problemas", adverte o especialista Alexandre Nicolini.

Educação a distância remodela a formação dos novos profissionais

Mercado global de capacitação a distância gira, hoje, em torno de R$ 240 bilhões ao ano e tem muito por crescer no Brasil, principalmente, no mercado corporativo, diz Sylvia Meirelles, diretora da edTech Fábrica de Cursos.

Jovens brasileiros não vivem sem a Internet, mas a escola é a base da formação

Um estudo conduzido pela Rede Conhecimento Social, em parceria com o Ibope Inteligência, com jovens entre 15 e 29 anos mostra que para eles a escola e o professor são cruciais na formação profissional e de vida.


Formação de capital humano para a transformação digital - clique aqui e veja todo o especial.

Agência Telebrasil
Copyright © 2019 Telebrasil - Associação Brasileira de Telecomunicações
A Reprodução do conteúdo da Agência Telebrasil é autorizada mediante a indicação da fonte